Tabapuã

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Tabapuã

História: O Tabapuã é uma raça zebuína brasileira fruto de cruzamentos entre o gado mocho nacional e animais de origem indiana (como Nelore e Guzerá). Foi na década de 40, no município de Tabapuã (SP), que a raça assumiu as características que perduram até hoje. Mas sua história começa em 1907 na região de Leopoldo de Bulhões, no estado de Goiás. O fazendeiro José Gomes Louza se interessou pelos reprodutores zebus e importou alguns animais da Índia. Os irmãos Saliviano e Gabriel Guimarães, de Planaltina, adquiriram três desses touros e iniciaram cruzamentos com o gado mocho de seu próprio rebanho. Dali surgiram os primeiros zebuínos mochos no Brasil. Em 1912, vários desses animais já eram expostos na Feira da Cidade de Goiás.

Já na década de 30, Lourival Louza, neto de José Gomes, se dedicou ao cruzamento desses animais com o Nelore e deu origem ao gado anelorado mocho ou baio mocho, como ficou conhecido. O sangue do Guzerá e do Gir foram introduzidos mais tarde e também fazem parte da formação do Tabapuã. Por muitos anos, o Tabapuã era chamado apenas de “zebu mocho” e posteriormente “Mocho Tabapuã”. Nos anos 40 o gado mocho começou a se espalhar por outras regiões. Júlio do Valle, proprietário da Fazenda São José dos Dourados, levou alguns desses animais de Goiás para São Paulo e presenteou o amigo Alberto Ortenblad, da Fazenda Água Milagrosa, com um garrote zebuíno mocho, chamado de T-0.

Com interesse em desenvolver bovinos com melhores qualidades, a família Ortenblad criou em 1943 um planejamento zootécnico elaborado. Cem matrizes Nelore foram separadas para as experiências com o touro T-0, como foi chamado o garrote mestiço. Os trabalhos e resultados foram registrados em detalhes. Foi a partir desses cruzamentos que a coloração branco-acinzentada do Nelore predominou nos animais, que permaneceram sem chifres como o gado mocho.

Os bons resultados chamaram a atenção do mercado nos anos seguintes. Em 1970, o Ministério da Agricultura recomendou que o Tabapuã fosse incluído entre as raças zebuínas, ainda como “tipo”. A Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ), então, foi encarregada de realizar o registro genealógico da espécie. Em dez anos, o Tabapuã precisaria mostrar através de análises e provas as características que o diferenciavam de outros zebuínos. O nome da raça se deve a localização da Fazenda Água Milagrosa, em Tabapuã/SP.

Entre 1970 e 1980, o Tabapuã ganhou 80% das pesagens de que participou e em 1981 foi definitivamente reconhecido como raça. O terceiro neozebuíno a ser formado no mundo, depois do Brahman e do Indubrasil. Por ser o primeiro entre esses a surgir a partir de um planejamento específico, o Tabapuã é considerado a maior conquista da zootecnia brasileira dos últimos cem anos.

Características: As vantagens do Tabapuã para reprodução se destacam entre os zebuínos. Com pouca idade no primeiro parto, as matrizes apresentam alto índice de fertilidade e a habilidade materna da raça garante bom desenvolvimento para os bezerros. Entre os 14 e 16 meses, as fêmeas atingem em média 25% de fertilidade. Entre os 16 e 18 meses, 50% e entre 18 e 20 meses, mais de 60%. Algumas fazendas já registram 95% de sucessos em inseminação artificial. As matrizes Tabapuã também apresentam boa produção de leite. Essa característica faz com que os bezerros da raça tenham desempenho superior a outros zebuínos da mesma idade. Aos 120 dias, por exemplo, eles chegam a 118 Kg em média e na desmama já estão com 200 Kg. A idade do primeiro parto e o intervalo entre os partos seguintes são a base do índice de natalidade. Bons resultados nesse campo significam maior lucro para o produtor. Nesse quesito, o Tabapuã comprova seu valor todos os anos nas feiras e exposições de que participa.

Facilidade de manejo: A docilidade é uma das características mais prezadas pelos criadores. Sem chifres, a raça é mansa e por isso não se estressa ou perde peso durante vacinações, pesagens e transporte. O Tabapuã também não se envolve em brigas e lida melhor com alimentação no cocho. Por isso, aceita com facilidade o confinamento. Todas essas características se unem à rusticidade e resistência da raça e formam o gado ideal, que dá menos trabalho e mais resultado para o pecuarista.

Precocidade: Os animais são campeões de peso já aos 205 dias e mantêm essa vantagem ao longo do seu desenvolvimento. Em média, os bois chegam à fase de abate aos 30 meses. Essa é uma característica própria da raça. Seja no pasto ou em confinamento, os animais têm bom ganho de peso e demonstram acabamento de carcaça exemplar. A precocidade do gado é um fator valioso e o Tabapuã mostra suas vantagens na balança.

Cruzamento: A taxa de inbreeding elevada dá ao Tabapuã a habilidade de extinguir defeitos e perpetuar qualidades. Por isso, sua utilização em cruzamentos com outras raças tem crescido vertiginosamente. Seja em gado de leite ou de corte, as melhorias que o Tabapuã pode trazer ao rebanho são de interesse de muitos criadores. Experiências como o Tabolando, vindo da cruza com o gado holandês e voltado para a produção leiteira. Animais mais fortes, dóceis e com melhor desempenho são o objetivo dessas iniciativas, que têm sucesso confirmado.

No Sul: A raça também tem sido utilizada para melhoria do gado europeu. Entre os zebus, é uma das que melhores se adaptam à região sul do país. Por isso, tem participação importante em experimentos com o Hereford, por exemplo. O sangue do Tabapuã tem reduzido a mortalidade e aumentado a longevidade dos rebanhos gaúchos. Ou seja, tem gerado mais lucratividade para o produtor.

Fonte: http://www.acgz.com.br/secao_racas.php?pagina=3

Lançamento do Livro "Tapuã, a história genuinamente brasileira", já é destaque na Imprensa Mineira

Fonte: Comunicação Interna - Adaptada ao Site oficial http://www.aguamilagrosa.com.br

livrosFazenda Água Milagrosa, é destaque na Expozebu 2018 com lançamento de livro sobre a raça tabapuã.

O Grupo Junqueira Rodas, por meio da Fazenda Água Milagrosa, fará lançamento do livro “Tabapuã, a história da raça genuinamente brasileira”, que traz toda a história da origem da raça Tabapuã no Brasil. O lançamento do livro será durante a 84a edição da maior feira das raças zebuínas da América Latina, Expozebu, em Uberaba/Minas Gerais-Brasil. O Grupo Junqueira Rodas é o detentor do berço da raça Tabapuã, com investimentos em genética desde de 2009, a propriedade possuim matrizes com elevados índices de habilidade materna, fêmeas jovens que com 18 meses já apresentam 60% de fertilidade. Foram investidos R$ 2.218.000, desde 2009, na criação das 1.300 cabeças destinadas ao melhoramento genético.

O excelente tratamento dado aos animais e as vantagens da raça, fazem com que o Tabapuã do Grupo Junqueira Rodas conquiste inúmeros prêmios. Na Fazenda Água Milagrosa está localizada a maior sala de troféus do país, são 157 estatuetas conquistas pelo Tabapuã em diferentes julgamentos.

Instituição: O Grupo Junqueira Rodas, é uma das maiores empresas do agronegócio brasileiro. Com cuidado familiar, inovação, sustentabilidade e muita dedicação, produzimos laranja, cana-de-açúcar e somos precursores em genética de gado Tabapuã.

O Grupo Junqueira Rodas acredita na força do agronegócio familiar para levar desenvolvimento ao setor e qualidade para alimentar os brasileiros. Afinal, o alimento das famílias precisa ter a mesma qualidade dos momentos que se passam juntos.

jr1 jr3 jr2

A fazenda fica Município de Tabapuã, estado de São Paulo, Brasil.
O endereço para correspondência é:
Caixa Postal nº 23
CEP: 15880-000 Tabapuã/SP.
Telefone: PABX 0xx (17) 35621711
FAX: 0xx (17) 3562-1499
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Visite também o site: http://www.aguamilagrosa.com.br/

         

 

 

 

Dia de Campo Tabapuã reúne pecuaristas e especialistas de 14 países no interior de São Paulo

Dia de Campo Tabapuã reúne pecuaristas e especialistas de 14 países no interior de São Paulo
Evento, realizado na Fazenda Água Milagrosa, integrava a programação do 2nd International Beef Symposium
 
Tabapuã, 04 de abril de 2019 - Cerca de 250 pecuaristas, zootecnistas, produtores rurais e veterinários de 14 países, entres eles Brasil, Estados Unidos, Austrália e México, participaram nesta semana do Dia de Campo Tabapuã, realizado na Fazenda Água Milagrosa, pertencente ao Grupo Junqueira Rodas. A ação integrou a programação da segunda edição do International Beef Symposium (2º Simpósio Internacional de Carne), um dos mais importantes eventos pecuários do calendário mundial.

Com início em 31/03, em Ribeirão Preto, o simpósio, promovido pela Bayer, em parceria com a Scot Consultoria, reuniu produtores e pecuaristas do mundo todo para conhecer as novidades do mercado de carne bovina, sanidade animal, manejo e perspectivas do setor. Na Água Milagrosa, o grupo pode vivenciar na prática como é o berço de uma raça, origem e desenvolvimento, principais características, produção e tratamento.

O evento contou com abertura feita pela CEO do Grupo Junqueira Rodas, Sarita Junqueira Rodas, e palestra técnica com o zootecnista e gerente de pecuária da Água Milagrosa, Paulo Henrique Camargo, que falou sobre as características e percentuais de produtividade da raça Tabapuã, a única zebu considerada genuinamente brasileira.

“Esse simpósio foi uma oportunidade perfeita para troca de experiências em que podemos demostrar nossa expertise na raça Tabapuã e também aprender sobre pecuária em outras partes do mundo, sem contar as novidades trazidas pela Bayer e Scot que nos propiciaram reforçar conhecimentos na área”, afirma a CEO, Sarita Junqueira Rodas.

Simpósio: Em sua segunda edição, o 2nd International Beef Symposium teve ainda palestras de profissionais renomados como Daniel Boer, diretor de proteínas, na América Latina, do McDonald’s, a mexicana Marcela Valadez Noriega, especialista em transporte e bem-estar animal e Pietro Baruselli, professor e especialista da USP em inseminação artificial, entre outros.

Divididos em grupos, os participantes puderam aprender, tanto na teoria como na prática, técnicas de manejo do gado como novidades em inseminação artificial de bovinos. Também foi demonstrado pela Sheep Embryo as últimas novidades em reprodução como a ultrassonografia doppler colorida, que foi demostrada em vacas da raça Tabapuã, durante o evento.

César Eduardo Aguirre Limón, gerente de compras da SuKarne, no México, foi um dos participantes que aprovaram o evento e se interessaram pelo gado da raça Tabapuã. “É uma raça que pode garantir alta produtividade ao pecuarista e que se adapta fácil em qualquer região”, afirmou.

Em outros painéis temáticos, também foram apresentadas novidades sobre controle de parasitologias, sustentabilidade, inovação digital e bem-estar animal. Umas das vivências realizadas foi a visita ao interior de um caminhão utilizado para transporte de animais, a fim de propiciar a experiência de como se sente o gado durante o transporte. A prática, promovida pela Bayer, visava conscientizar produtores sobre a importância do bem-estar animal relacionado à produtividade no campo.

Para Gilberto Camargo, gerente de Gado de Corte para América Latina da Bayer, o evento serviu para demonstrar a especialistas do mundo todo o alto padrão da pecuária brasileira.

“Estar no berço de uma das raças zebuínas mais importantes de gado de corte, que é o Tabapuã, nos permitiu mostrar aos maiores especialistas de todo o mundo o alto nível tecnológico da produção brasileira. Para nós, da Bayer, é um prazer ter o Grupo Junqueira Rodas como um grande parceiro, pois compartilhamos de valores como o bem-estar animal e o foco em inovação. Tenho a certeza que todos saíram impressionados do nosso dia de campo e levarão muitos novos conhecimentos para seus países”, disse.

O rebanho Tabapuã, segundo dados da Associação Brasileira de Criadores de Zebu, a ABCZ, é um dos que mais cresceram na última década, mais de 50%. São mais de 420 mil animais registrados em todo o País e uma das raças mais rentáveis, garantindo ótima produtividade para os produtores.

Grupo Junqueira Rodas: Fundado em 1968, o Grupo Junqueira Rodas, é hoje considerado referência em produção de laranja de qualidade, cana-de-açúcar e criação de gado da raça Tabapuã. Nossas unidades estão distribuídas no Estado de São Paulo, nos municípios de Adolfo, Bebedouro, Colina, Guaraci, Monte Azul Paulista, Ubarana, Tabapuã, Santa Rita do Passa Quatro e uma no Mato Grosso do Sul, em Naviraí. Toda a irrigação de nossos pomares é baseada em princípios de sustentabilidade e tecnologia de última geração para economia de água e energia elétrica. Temos como valor a preservação do meio ambiente e a qualidade de nossos produtos. Por isso, mantemos um rígido controle de todas as substâncias usadas em nossas plantações, sempre focando na análise técnica de solo e folhas. Garantindo alimentos saudáveis e seguros!
Fonte: Comunic Comunicação Estratégica/ Andrea Inocente


 

Widget Instagram

Translator

Redes Sociais

Tempo Hoje

booked.net

Receba nossa newslleter

Receba nosso conteúdo gratuitamente.

✓Parceiros

abcz.png

✆WhatsApp

Tropicalzebu.com.br &

Giristas do Brasil no WhatsApp

(62)9-8100.7914